Políticas

1.Política da ética

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo a valores morais fundamentais, orientados para a prevenção de riscos desnecessários e organização das práticas que respeitem os valores da instituição, bem como a prevenção de abuso físico, mental e financeiro.

2.Política de parcerias

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo à cooperação com outras entidades, públicas ou privadas, para explorar sinergias de modo a melhorar a sustentabilidade organizacional. As parcerias devem, por isso, ser voluntárias, permitirem vantagens recíprocas e envolver a dimensão económica, humana e ambiental.  

3.Política de responsabilidade social

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo ao desenvolvimento da comunidade onde opera, visando o reconhecimento da pessoa com deficiência pela competência. Este compromisso abrange o domínio ambiental, económico, social e cultural e não visa obter benefícios diretos.

4.Política da participação

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo à participação e inclusão dos seus clientes e à participação de outras entidades interessadas na melhoria dos processos da qualidade em todos os níveis da organização.

5.Política da qualidade

A organização define, implementa e controla o seu compromisso com a satisfação das necessidades e expectativas legítimas dos clientes e de outras entidades interessadas. Para garantir a execução da política da qualidade, a organização deve controlar a conformidade dos processos. A gestão da qualidade deve melhorar a sustentabilidade da organização.

6.Política da qualidade de vida

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo ao seu desempenho no domínio da qualidade de vida (incluindo higiene, saúde, segurança e conforto) e da reabilitação psicossocial dos clientes.

7.Política dos recursos humanos

  • Política de recrutamento e seleção:

Os processos de recrutamento e seleção devem:

1) permitir a procura e a escolha de colaboradores que promovam a valorização do capital humano;

2) permitir a melhoria da qualidade e da sustentabilidade da organização;

3) promover a igualdade de oportunidades, independentemente da idade, incapacidade, género, raça, religião, crença ou orientação sexual;

4) estimular a integração de pessoas afetadas por incapacidades não comprometedoras do exercício da função. O recrutamento pode ser interno e/ou externo e a seleção permite emissão de juízo de adequação do perfil real dos candidatos ao perfil ideal para exercício de cargo e função.

  • Política de avaliação de desempenho:

Os processos de Avaliação de Desempenho devem:

 1) permitir identificar desvios positivos e/ou negativos que dificultam o exercício adequado dos cargos e das funções,

2) promover a melhoria de desempenho dos colaboradores da organização através da adoção de planos de melhoria pessoal e

3) facilitar e fundamentar a mobilidade funcional. 

  • Política da qualificação profissional:

Os processos de gestão da formação devem:

1) estimular a melhoria da certificação escolar dos colaboradores,

2) promover a melhoria de conhecimentos e competências dos colaboradores e

3) adequar as capacidades dos colaboradores à execução da suas políticas e funções.

  • Política de gestão de carreiras:

Os processos de gestão de carreiras devem:

1) respeitar as convenções coletivas de trabalho,

2) permitir a progressão aos membros mais qualificados para o exercício dos cargos em vacatura,

3) adotar esquema de remuneração adequado às possibilidades da organização e ao desempenho das equipas, e

4) reter os colaboradores mais promissores e capacitados.

  • Política do reconhecimento:

A organização deve estimular e reconhecer a implicação de colaboradores e voluntários nos objetivos estratégicos organizacionais.

 

8.Política da confidencialidade

A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo à confidencialidade da informação dos clientes, incluindo todos os dados que se encontrem sob alguma forma de reserva, nomeadamente aqueles cuja divulgação

  1. possa prejudicar a prestação de serviços,  
  2. possa ser usados na construção de imagem negativa ou estereotipada, e
  3. possa causar indesejada e legitima insatisfação dos clientes e ou seus representantes.

 

9.Política da higiene, saúde e segurança no trabalho

A Instituição define, implementa e controla um processo dinâmico e de melhoria contínua nas áreas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho com o intuito de monitorizar e minimizar os riscos ocupacionais a que os colaboradores e outras partes interessadas possam estar expostas e a doenças ocupacionais associadas às suas catividades, dando maior ênfase à prevenção do que às ações corretivas, promovendo a formação, sensibilização e envolvimento de todos.

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.