História

O Movimento CERCI, enquanto movimento associativo de pais e técnicos, cedo integrou os conceitos de cooperação e parceria na organização das instituições e na implementação das respostas sociais para as pessoas com necessidades de apoios específicos, no sentido de fortalecer relações entre os diversos agentes e com a comunidade, com o objectivo final de criar, fomentar e sustentar respostas educativas, ocupacionais, formativas e laborais que facilitassem a inclusão social dessas pessoas com desvantagens.

Em 1979 formou-se uma Comissão Instaladora que formou os moldes da Cooperativa de Solidariedade Social e que se viria a constituir a 05 de Fevereiro de 1981 (DR, III Série, n.º49 de 27 de Fevereiro de 1981). A constituição da Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Crianças Inadaptadas da Nazaré (CERCINA) surge como uma resposta à problemática das crianças com necessidades de apoios específicos do concelho da Nazaré, cada vez mais visível e sem qualquer apoio institucionalizado (Centro Sócio-Educativo).

Mais tarde, em Julho de 1991, foi criado o C.A.O. (Centro de Actividades Ocupacionais) destinado a pessoas com necessidades de apoios específicas com mais de 16 anos.

Em 1993, a CERCINA, numa perspectiva mais globalizante, criou o A.T.L. (Actividades de Tempos Livres) para crianças do 1º Ciclo do Ensino Básico.

Em 1995, verificou-se a mudança provisória das antigas instalações dos C.T.T. para o pavilhão construído na Pederneira pelo I.E.F.P., destinado à Formação Profissional, local onde continua a funcionar a CERCINA. Contudo, existe já um projecto de um edifício destinado ao desenvolvimento das actividades pedagógicas.

O projecto “UMA ESCOLA PARA TODOS” surge no ano lectivo 1998/1999, tendo como objectivo dar apoio a crianças e jovens com necessidades educativas especiais, integrados em contexto escolar do ensino regular, correspondendo as necessidades de acompanhamento e avaliação psicológica, social, de terapia da fala e psicomotora, apoio técnico aos familiares e docentes e actividades desportivas e de enriquecimento pessoal e social.

Em 2000 a CERCINA é acreditada pelo IQF com entidade formadora. 

A valência da FORMAÇÃO PROFISSIONAL iniciou-se em Dezembro de 2000 nas áreas de Jardinagem e Encadernação, destinada a jovens que, pelas suas necessidades específicas, tem dificuldades em arranjar ou manter um emprego.

Em 2003 surgem novos projectos, como o ANIMART em parceria com a Câmara Municipal da Nazaré, no âmbito da prevenção da toxicodependência e cuja população são as crianças dos 6 aos 10 anos do concelho da Nazaré.

Em parceria com o Agrupamento de Escolas da Nazaré, alargando-se, no ano lectivo seguinte, à Escola Secundária Dona Inês de Castro e à Escola Secundária de Bombarral, surge o Programa de Integrado de Educação e Formação (PIEF), cujo objectivo global é facilitar o cumprimento da escolaridade obrigatória por parte de menores de 16 anos em situação em situação de risco e/ou exploração de trabalho infantil e menores vítimas das piores formas de exploração.

Surge também o OPORTUNIDADES que é um programa inserção/emprego cuja população alvo são os beneficiários do rendimento social de inserção inscritos no Centro de Emprego de Alcobaça, os beneficiários saem com competências para a área da electricidade e da limpeza/cozinha.

Em 2003, também, a CERCINA acresce a sua colaboração em diversas de equipas de trabalho, nomeadamente, no Núcleo Executivo do Concelho Local de Acção Social, no Concelho Pedagógico do Centro de Estudos e Formação das Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré (CEFAE). Dando, também, continuidade à colaboração com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do Concelho da Nazaré (CPCJ) e Concelho Local de Educação (CLE).

Em 2004, em parceria com a Câmara Municipal da Nazaré, surge o @RTNET, cujo objectivo é o desenvolvimento da sociedade de informação e o combate à info-exclusão, pretendendo-se contribuir para a generalização do acesso aos modernos meios de informação e de transmissão do conhecimento e a massificação do uso das novas tecnologias. O @rtnet é o espaço Internet da CERCINA onde há oportunidade de contacto ou familiarização dos públicos mais vulneráveis, desfavorecidos ou com necessidades especiais com as novas tecnologias da informação e da comunicação.

Em 2005, os projectos ANIMART, PIEF e Oportunidades chegaram ao fim, em virtude de terem cessado os respectivos apoios financeiros. A sua avaliação final foi de uma forma geral positiva.

Em 2006 a CERCINA em parceria com a Confraria Nossa Sra. da Nazaré inaugurou um espaço Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII), cujo objectivo geral é acolher e apoiar a integração social da população imigrante constituindo-se um espaço informativo. Também durante este ano a CERCINA foi reconhecida como Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (CRVCC), que tem como objectivo qualificar a população, conferindo diplomas escolares através da validação de competências pessoais.

Como consequência das novas orientações do Ministério da Educação relativamente às actividades de enriquecimento curricular cessa o serviço de A.T.L. (Actividades de Tempos Livres).

Em Novembro de 2006 a CERCINA em conjunto com a Confraria Nossa Sra. da Nazaré, o Centro Social da Freguesia de Famalicão, o Centro Social de Valados dos Frades e o Externato Dom Fuas Roupinho formaram um consórcio para o desenvolvimento do projecto “Boa Onda”, um projecto ao abrigo do Programa Escolhas que tem como objectivo principal o combate ao abandono e insucesso escolar e se destina a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 24 anos.

Em 2007 a CERCINA numa parceria com o ISCTE, surge o Recrative Safe Vibe (RSV). Este é um projecto de investigação e intervenção focalizada nos indivíduos com padrões de consumo de substâncias sintéticas em espaços nocturnos, que se estende pelos principais pontos do litoral do distrito de Leiria (Leiria, Marinha Grande, Nazaré Caldas da Rainha e Peniche).

Com a criação da Agência Nacional para a Qualificação (ANQ), o Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (CRVCC) é reestruturado em Centro Novas Oportunidades (CNO), passando a ter uma intervenção mais abrangente, dirigida a todos os adultos maiores de 18 anos que pretendam elevar as suas qualificações escolares. Iniciam-se os processos de certificação de competências de nível secundário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *